vitalves.com

Textos e contextos!
Versão Feminina

Confissões de 28 – Patrícia Ximenes

Confissões de 28.. Chega um momento em nossa vida que a gente para e percebe que o tempo realmente passa. E rápido.
Então se chega aos 28. Feliz por ainda não ser 30 e triste por já está um pouco distante dos 20.
Apenas 28.
Se já realizou tudo o que desejas, ótimo! Se não, a cor marrom dos 28 apunhala o coração.
Então se percebe que a vida começa agora. Pois é nesse estágio que se nota o quanto ser tornar 'grande' é benéfico a alma.
E aos 28 a gente vê que os esforços poderiam ter sido maiores. Que a coragem esteve sempre alí do lado. Que o grande amor de nossa vida não chega em um cavalo branco. Que os verdadeiros amigos estarão sempre alí, mesmo que na maioria das vezes não tenhamos tempo de enxergá-los como merecem.
Ao 28 você se questiona mais, se desafia mais.
Você analisa seu emprego, seu talentos. Você escolhe ser feliz ou ser magérrima (sempre sonhei em escrever isso!) Você até pensa que já viveu tudo o que tinha pra viver...
Quanto engano! Puro 28.
Muitos seguem a emoção. Outros seguem a razão. Grande medo. Temem que não possa dar tempo para fazer tudo, ou que há tempo demais e pouco a se fazer. É pura contradição.
Para muitos, 28 é liberdade. Para outros, 28 é prisão. Falta de ousadia, talvez. Ou quem sabe, falta de oportunidade. Vai saber...
Temer os 28? Jamais.
Vivê-lo sim. Pois acredito que ninguém vai querer que sua vida acabe aos 27 do primeiro tempo...

(Patrícia Ximenes)

Mais lidos